Meu pequeno não quer ir à aula. E agora?

aula e crianças

Você o acorda, o leva para o banho e a gritaria já começa por aí. Vestir o uniforme é mais difícil do que encontrar o Wally e assim é sua rotina todos os dias ao tentar levar seu filho para a aula. Na maioria das escolas, as aulas já começaram há mais de um mês e, se mesmo assim esse cenário de guerra ainda se passa em sua casa, saiba o que fazer para apoiar seu filho e o estimular a ir à aula feliz. Confira as dicas da Multimeios para ajuda-lo nesse período tão importante para a educação infantil.

Uma boa conversa é o início de tudo

Primeiro, tente verificar se o problema está na escola ou na rotina estabelecida e isso você só conseguirá fazer através de uma conversa leve com seu filho. Tente entendê-lo, geralmente a criança não sabe identificar um ponto específico que a incomode, mas, com certeza ela relata o cenário que se passa e que a faz ficar tão triste. Converse com seu filho e veja do que ele está reclamando, se é da rotina em si de, por exemplo, não estar com os pais ou se é especificamente da escola, professores e colegas. Caso seja esse o motivo central, o indicado é procurar a instituição de ensino e verificar se a aula é realizada com metodologias que você concorda e se seu filho interage de forma saudável com os demais colegas e com os professores. Talvez o problema esteja nos móveis escolares, que não são confortáveis e deixam seu filho incomodado. Ou as carteiras escolares não são ergonômicas, tornando desconfortável ficar sentado nelas. Uma boa dica é procurar a coordenação do colégio; também é uma forma de se inteirar do que está acontecendo no ambiente escolar e fazer com que seu filho perceba que você está ao lado dele nas horas difíceis.

Deixe esse espaço para o diálogo sempre aberto, assim você terá mais acesso ao problema e não precisará de tanto esforço para descobrir os fatores de desconforto.

O comportamento mudou sem uma explicação

Provavelmente seu filho teve alguma experiência ruim na escola. Se o comportamento mudou brutalmente do nada, verifique se não houve algum episódio na sala de aula que o deixou tímido ou em evidência. Se ele foi alvo de piada, provavelmente não vai querer voltar para a escola tão cedo e isso deve ser logo detectado para que a criança não sofra. É fundamental que a escola intervenha no caso de bullying, mas é função dos pais orientar na formação da autoestima e também em bons ensinamentos para que o filho não pratique bullying.

Ir à aula é mais difícil para os pequenos

Especialistas dizem que é mais difícil para as crianças entre 2 e 4 anos irem a escola, isso porque eles entendem parte do que ocorre. Eles sentem falta dos pais e ficam inseguros nesse novo cenário. Por isso, fale coisas boas sobre a escola, estimule seu filho a querer frequentar esse ambiente. Comentários como: “lá tem muitos amigos para você brincar” ou “você pode se divertir nos brinquedos de parquinho e no gira gira de lá” são bem-vindos e farão a criança enxergar o lado bom da volta as aulas!

Escola boa tem que ter diversão

As crianças aprendem muito quando estão brincando e, na escola, essa atividade também deve ser estimulada para desenvolver coordenação, imaginação e concentração. A Multimeios produz brinquedos que são utilizados nas escolas para estimular seu filho de um jeito divertido. Nossos brinquedos para playground são seguros e de alta qualidade, feito pensando na evolução dos pequenos.